Abertura

Membros

Atividades

Notícias

Freudtag

Biblioteca

Contato
APRESENTAÇÃO
DA
BIBLIOTECA SIGMUND FREUD

    A história da Psicanálise tem mostrado contínuas aproximações e afastamentos. Esses movimentos apontam, entre outras coisas, para a importância da transferência. Na Psicanálise só se pode estar sob transferência, e para dar seus melhores frutos essa relação transferencial precisa ser analisada, o que nem sempre é fácil e por isso mesmo é preciso insistir. Na passagem de uma instituição à outra algumas coisas ficam, outras se vão. Da Maiêutica, trouxemos o Recorte, um nome que havíamos dado às nossas jornadas de trabalho, por reconhecer nelas um lugar de passagem. Retirado da topologia, esse nome nos pareceu suficientemente bom para nomear mesmo uma Instituição, a qual mantivemos por mais de dez anos. Aí, criamos uma Biblioteca e, em homenagem ao criador da Psicanálise lhe demos seu nome: Biblioteca Sigmund Freud. Na dissolução do Recorte, herdamos essa Biblioteca, com seus créditos e débitos e, sob o signo do apotegma goethiano de que é preciso adquirir o que se herdou, decidimos fazer dela, da Biblioteca Sigmund Freud, um lugar de trabalho. Nesse sentido, queremos manter a BSFREUD como um lugar de interlocução. O aviso luminoso que se lerá aí, não será o clássico SILÊNCIO. Ao contrário, esperamos que aí a interlocução abra para a luz.

    Para tal, mantemos nosso propósito de interlocução com outras instituições e colegas que comunguem conosco da ética própria da Psicanálise. Nossas atividades terão sempre como escopo um lugar coadjuvante na formação do Psicanalista, pois esta principia em sua própria análise pessoal e continua com os estudos teóricos e a análise de controle.